domingo, 22 de fevereiro de 2015

SELFIES ARTE

Quem acompanha meu blog, deve ter lido muitas reflexões sobre identidade, dança pessoal e presença. Como criar beleza e presença e encontrar o meu lugar no mundo. Interessante a quantidade e o sucesso de Selfies ou autorretrato. Os primeiros registros de autorretratos surgiram no Egito. O auto-retrato é um instantâneo do momento em que a pessoa se encontra.A produção do auto-retrato, tem o seu desenvolvimento do gênero no século XIV, esse da imagem do artista, surgiu na renascença Italiana. O mestre da Pintura Holandesa Rembrandt (1606-1669), através dos seus autorretratos, permite por exemplo, conhecer a sua trajetória da juventude à velhice, mostrando-nos sua altivez, solidão, no seu tempo. Frida Kahlo (1907_1954) registrou a si mesma durante toda a vida, expondo seus estados da alma.Ela nunca aceitou o rótulo de surrealista, porque afirmava que pintava a sua realidade e não sonhos. No autorretrato o artista se vê e se deixa ver pelo expectador, geralmente com o rosto em primeiro plano, e predominava o sentimento de introspecção ou de busca sobre si mesmo e a afirmação de uma inquietação e soluções novas na arte produzida. Antes era para as famílias privilegiadas o registro da sua vida pública e privada, autorretratos eram feitos por encomenda. Com a evolução da tecnologia qualquer pessoa de todas as classes sociais podem realizar auto-retratos ou Selfies e compartilhar para o mundo. A vaidade é humana e a busca por espaço hoje, passa por mostrar o quanto sou feliz e sou visto, mesmo de forma editada.Pode ser uma solução líquida, para a falta de uma realidade sólida,gasosa. Não sou partidária da dieta detox virtual e me livrar do mundo virtual, mas não gosto de compartilhar minha privacidade. Mas como todo artista, gosto de registrar a mim mesma dançando e o meu processo de pesquisa . Não sou hipócrita, quero que vejam minha arte, comentem, quero me expressar e me curar com todo mundo.Democratizar a emoção e alguma forma saudável de estar no mundo.Mas não vou mostrar o que comi hoje de manhã e tampouco se estou em casa, na rua. Nao aguento o banal.Tem um movimento denominado Selfies Art, autorretrato com obras de arte,e iniciativas como a da NASA, de pedir para pessoas do mundo postarem suas fotos, informando onde estão. O mundo se auto -alimenta da busca da solução para as velhas perguntas:Porque estou aqui fazendo o que faço? E para onde vou quando morrer? Essa essa aventura na terra está valendo a pena? O incessante diálogo entre diversidade e identidade ainda é motivo de confusão, e poderá ser no futuro, nossa solução para unir, respeitando as diferenças. A arte é o melhor canal para realizar essa conexão para nos levar ao estranho e melhor de mim que sou, e que me vejo no outro. A questão reside no fato de que numa foto, nem sempre é permitido mostrar a nossa sombra, nossas angústias, medos e defeitos. Diante de vidas editadas, Selfies podem ser uma grande ilusão surreal, da vida sonhada e idealizada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DANÇAR

Estudo atualmente as possibilidades do corpo para criar uma dança sutil para todos, independente da idade, classe social e nível de escola...