sexta-feira, 15 de julho de 2016

MITOLOGIA PESSOAL

Se " tornar mais humano que o humano" adquirir uma segunda natureza refinada que permite olhar para dentro de si e para o mundo ,. , o desafio de sempre ao finalizar um projeto recomeçar do zero.Ampliar as fronteiras e desafios de investigar o inefável, o "inominável", renomear partes de mim e os diferentes diálogos que vou traçando com as diferentes linguagens a serem investigadas.Muito importante para mim é a liberdade da busca, não me prender a modelos ou fórmulas fáceis.Construir uma linguagem e permanecer acreditando que o lirismo e a poesia devem fazer parte do cotidiano e não apenas por instantes. A modernidade nos exige um poder de síntese e de foco muito grande.Temos muita informação e pouca sabedoria.Cultivar o simples e o que é essencialmente primordial para chegarmos a alguma resposta.A arte pode abrir portas para o sentido da busca, ou pode ser a própria busca em sí. Estou novamente em busca da relação com o particular e o universal, " falar da minha aldeia", para me explicar no mundo. O blog Baraka é fruto desta tentativa de auto-explicação através da procura por minha linguagem pessoal, no entanto o rótulo da dança Indiana é muito forte,, por mais que tente me fazer entender continuo realizando a difícil tarefa de me "despir " desta estética para criar a minha.. Vai ser uma viajem de dentro pra fora, porque eu não preciso mais buscar o estranho o distante para construir a minha identidade como artista, o diálogo sempre foi da India para o Brasil. O recente projeto tem como foco principal a geometria,arquitetura do ser e a dramaturgia do corpo.O oriente sempre estará presente mas diluído entre as novas fronteiras que estou abrindo. Sou uma viajante do tempo onde presente ,passado e futuro fazem parte da mesma substância porque eu busco a atemporalidade, aquela qualidade de presença que transforma qualquer instante de superação em ternura. "Precisamos estar dispostos a nos livrar da vida que planejamos, para podermos viver a vida que nos espera. A pele velha tem que cair para que uma nova possa nascer." É possível criar uma mitologia pessoal, uma dramaturgia para se contar histórias com o corpo, tirar lições dele e aplicá-las na vida e no palco. Abaixo seguem frases de Joseph Campbell, grande fonte de inspiração para mim. "O privilégio de toda uma vida é ser aquele que nascemos para ser." "Precisamos estar dispostos a nos livrar da vida que planejamos, para podermos viver a vida que nos espera. A pele velha tem que cair para que uma nova possa nascer." "Quando nos deixamos guiar pela felicidade, nos posicionamos num tipo de caminho que sempre esteve ali, à nossa espera, e vivemos exatamente a vida que deveríamos estar vivendo." "E qual é a natureza do deserto? É uma terra onde todos vivem uma vida falsa, fazem as mesmas coisas que os outros fazem, do modo como lhes foi ensinado, sem que ninguém tenha coragem de viver sua própria vida." "O objetivo dos artistas é quebrar janelas nos muros da cultura local para a eternidade." "As oportunidades para procurar forças mais profundas em nós mesmos vêm quando a vida parece mais desafiadora." "Siga a sua bem-aventurança, lá onde há um profundo sentido do seu ser, lá onde seu corpo e sua alma querem ir." "Encontre a paixão da sua vida e siga-a, siga o caminho que não é caminho." "Quando tiver essa sensação, fique aí e não deixe ninguém arrancá-lo desse lugar. E portas se abrirão onde antes não havia portas e você sequer imaginava que pudesse haver." Joseph Campbell

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DANÇAR

Estudo atualmente as possibilidades do corpo para criar uma dança sutil para todos, independente da idade, classe social e nível de escola...