Translate

segunda-feira, 14 de março de 2016

TEATRO ILUMINADO

O objetivo deste projeto é desenvolver a percepção do corpo sutil. As possibilidades de criação desta biblioteca corporal,vai além da expressão corporal. Um corpo pode muita coisa, podemos começar investigando a estrutura corporal através de uma técnica para a cristalização da forma, depois,quando o corpo descobre e cria consciência, o caminho para despertar estados de consciência começam a acontecer, e se estabelece o diálogo mente, corpo e espírito, que nem sempre falam a mesma língua. O conteúdo de demandas amplia nossa percepção e ao mesmo tempo o trabalho corporal, vai nos permitindo acessar o corpo sutil, alterar nossa energia e vibração. Hoje fiz um treinamento corporal e o meu corpo foi empurrado para o chão, começando pela cabeça, depois percebi o meu peito cheio de energia e os braços sem vida. Na sequência de movimentos, os pés foram criando energia, até eu levantar totalmente e ficar na ponta dos pés, como se o corpo estivesse querendo voar, mas os braços estavam pesando, bloqueando meu ímpeto de voar.Terminei o movimento plena e ao mesmo tempo sabendo que não conhecemos os caminhos do corpo, e que ficar em paz consigo mesmo é fruto de treinamento constante dos vários aspectos que nos constroem como pessoa. Ser é a questão.Quando olhamos os signos do corpo, nossas crenças e a história corporal da nossa família, temos a chance de nos traduzir e passar a limpo, nosso rascunho pessoal, gerar novos conteúdos, elevar nosso entendimento e ação no mundo. Ler a nosso Ser é permitir olhar para as nossas máscaras e desconstruir papéis que são muitas vezes fruto de condicionamento e regras impostas. O teatro e a dança nos dá subsídios e ferramentas para dentro de um ambiente protegido, treinar nossa alma e corpo, para abrir espaço para o não dito, o inefável, um novo olhar de si mesmo que liberta. Com o tempo, vamos desvelando os véus, limpando nossa energia e olhando com mais compaixão para nosso corpo, nossa casa, nosso mundo interior. A arte nos convida de uma maneira lúdica e sensual a olhar a vida de acordo com a nossa percepção,desconstruir mitos e mentiras a nosso respeito, com a nossa verdade. E no meio do caminho, além de ter autonomia para criar o nosso próprio roteiro, adquirimos o direito de definir quem merece estar na nossa história, mesmo sabendo que não temos o controle de nada, na verdade este é o principal ensinamento, quando aprendemos a desaprender, jogar fora o que não nos serve mais, deixamos o corpo dançar, flutuar e bailar." As árvores querem ficar paradas, mas o vento não deixa".