Translate

domingo, 24 de maio de 2015

O TEMPO ESCULPIDO

Trabalhar com o indivíduo, exercícios para integrar os três centros, o pensar, agir e sentir. Cabeça, tronco e pernas. Intercâmbio de estéticas.   Aprofundar a dramaturgia do corpo.Dança atravessada pelo teatro. Com simbolos, gestos, imagens.hoje acordei com um sonho muito forte pulsando, no meu íntimo, no meu corpo todo. Porque acho importante ser integrada? Porque insisto tanto neste enfoque, para ensinar dança? Eu poderia só ensinar técnica,exercicios, teoria, blá, blá, blá...aí não dou conta, porque preciso que tecnica seja um veículo para dançar o ser autêntico e criar vida, , através da arte. Sonhei que entrava numa orquestra com instrumentos estranhos, mas eu não tinha um instrumento. ficava junto do maestro, observando a banda tocar, sem emitir sons.O maestro não está regendo,me olha e vê a minha presença,me elogia e eu integro a orquestra assim mesmo.Depois busco um par de tênis,que não me serve e escolhi um tênis, apenas um pé e guardo, talvez na esperança de encontrar o outro par.Tem um momento no sonho que vou sair para dançar e uso um vestido colorido bonito, com caimento perfeito, eu me senti muito confortável comigo . Acredito que viver, e estou falando de mim e da relação com minha arte, é sempre buscar me fazer sentido e encontrar a verdade a meu respeito. Como o sonho me mostrou, a esperança me salva, eu toco a vida mesmo sem instrumento e com o pé do sapato guardado, o outro par que se encaixe no meu pé. Platão em "O banquete" Aristófanes discursa sobre o mito dos androgenos,o mais famoso mito da origem do amor: no inicio cada ser humano era esférico,e tinha duas faces, quatro braços e pernas; estas criaturas, constituiam-se de três tipos, conforme os gêneros de suas metades, homens, mulheres e hermafroditas, mas eram muito vaidosos, conscientes de sua força, beleza e vigor, a ponto de tentarem se igualar aos Deuses, Zeus quis dar um fim a tamanha blasfêmia.Para acabar com esta insolência Zeus os dividiu ao meio.0 amor passou a ser o desejo de encontrar seu parceiro original para tornar-se completo.Passamos a existir quando encontramos o que nos torna completos . Platão pensava o amor, eu pensei no meu sonho de me sentir completa na vida.Quando danço me sinto plena e completa.Consigo uma qualidade de energia e presença, me encontro comigo.talvez esta seja a grande sentença dos deuses, conquistar este estado exige gostar do que se faz, se apaixonar pela vida, que deseja transbordar fora de nós, mas que não deixamos transbordar dentro de nós, por medo de sofrer novamente, poque cada um de nós tem espaços machucados e silenciados.temos um grito guardado dentro de nós. Eu ainda não encontrei esse estado sublime total na vida, eu o encontro na dança, no amor pelos meus filhos, no meu amor, meu marido, meus amigos e nos meus projetos de dança, que é onde recebo" notícias de mim" e me sinto fazendo parte, integrada, pertecendo à família cosmica. Amar a vida pode ser fácil para você que teve paciência de me ler até aqui, mas eu sou "um nò cego"," um ponto fora da curva", precisei de muitos invernos para conhecer o verão, eu faço parte daquela turma que tem um inconformismo à flor da pele, que escolheu não aceitar hipocrisia e viver de aparências. A verdade, mesmo que custe momentos de solidão e medo.A vantagem de ser autêntico é a maravilhosa sensação de se reinventar e voltar à superfície melhor. Hoje vou fazer uma apresentação de dança,tenho um encontro marcado com minha outra parte . enfim momentos de plenitude e presença.

2 comentários:

  1. Que lindo texto, belas imagens,um encantamento verdadeiro.

    Sensualidade, inspiração, cultura e muito bom gosto.

    Parabéns.

    ResponderExcluir
  2. Paulo obrigada! !
    Seus textos são incríveis, receber seu comentário me elogiando foi de enorme valor.
    Vou guardar com carinho

    ResponderExcluir