sexta-feira, 29 de maio de 2015

DANÇA

"Para quem danço? Nem eu sei....Danço com as palavras, com as mãos, com os olhos Danço sozinha no meio das gentes Danço nua, vestida de azul, ou de negro e até de vermelho já me cobri. Danço a rir e a chorar Danço a sonhar Até quando amo, eu danço. Vivi sempre a dançar, mesmo parada no meu canto Dançarei sempre, mesmo que a música se cale Ensaiei passos diferentes para acordes vários Em alguns, tropecei, até caí Mas sempre a dançar, nunca desisti E retomava os passos novos que aprendi Porque a dança é vida e quando eu parar É porque morri! Se é pra ti que eu danço? Danço para mim! Mas esta noite, sim,danço para ti!" Poema de MT in Vivências-publicada por poesia portuguesa  

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DANÇA DA CHUVA

Estou pesquisando sempre o eixo que emana na transição do efeito da dança na dançarina e o trabalho da dançarina sobre si mesma. Um c...