domingo, 23 de março de 2014

MOVIMENTO D - FESTIVAL DE DANÇA DE BRASÍLIA


Brasília traz festival com as novidades do mundo da dança

  da Secretaria de Cultura
Brasília traz festival com as novidades do mundo da dançaDivulgação

Segunda edição do Movimento D tem foco na produção do DF
As grandes novidades da dança em Brasília nos seus mais diversos segmentos serão apresentadas de 11 a 30 de abril, com a 2ª edição do Movimento D – Festival de Dança de Brasília. Realizado com patrocínio do Fundo de Apoio a Cultura (FAC), da Secretaria de Cultura do Distrito Federal, e apoio da CAIXA Cultural Brasília, do Sesc – DF e do Instituto Federal de Brasília (IFB), o evento propõe apresentar ao público o que há de mais interessante no mundo da dança a partir de interação inovadora com os espaços da cidade.
Nesta edição, todas as vertentes da dança estarão representadas no festival. Em 2009, a primeira edição teve foco na dança contemporânea. Agora, apenas produções do Distrito Federal participam do Movimento D, com objetivo de fazer um recorte variado da produção local, dar amplo acesso à população aos espetáculos e incentivo à formação de plateia para a dança.
Ao todo, 52 projetos foram inscritos para apreciação da curadoria, dos quais, 15 poderão ser conferidos gratuitamente no Gama, Ceilândia e Brasília. (vide programação). “O que queremos propor com essa reedição do Movimento D é um formato novo dentro da linha de festivais com um recorte da Dança”, comenta Sergio Bacelar, coordenador do projeto.
Do clássico ao contemporâneo, dos movimentos urbanos como o Hip Hop e o Street Dance, passando pelas investigações experimentais do movimento no palco, todas as estéticas relacionadas farão parte do Movimento D. Indo além da apreciação de arte, o festival esse ano traz como atrativos, oficinas ao ar livre ocupando espaços públicos, tais como Rodoviária do Gama, Sesc Ceilândia, Metrô de Taguatinga, Metrô do Plano Piloto e UnB.
Ali, serão realizadas oficinas de danças abertas ao público passante, de maneira espontânea, com professores de renome nacional. Pedro Salustiano - filho do mestre Salustiano - irá iniciar os interessados nos conceitos de danças tradicionais como cavalo-marinho, frevo, coco e maracatu. Wesley Messias, criador do projeto STAM, que propõe a realização de shows e cursos na área de danças urbanas, leva à população do Gama e de Ceilândia os movimentos do Street Dance.
Um amplo debate discutindo questões inerentes ao tema como a diversidade da dança produzida por aqui, o ensino da dança na contemporaneidade e a formação de plateia para a dança, além de outros temas, será proposto pela organização do evento em forma de mesas que serão realizadas no foyer da Caixa Cultural e no Instituto Federal de Brasília (IFB). O resultado dessas discussões comporá uma publicação a ser lançada como registro para nortear ações e políticas para o segmento.
Todas as informações sobre os grupos participantes e suas coreografias serão disponibilizadas no site do Movimento D como fonte de informações para curadores e produtores. “A nossa vontade é que o site funcione como uma plataforma de consulta para todas as pessoas interessadas em dança. A ideia é divulgar os trabalhos no Brasil e no exterior”, comenta Bacelar.

Serviço
Movimento D - Festival de Dança de Brasília
De 11 a 30 de abril
Espetáculos, mesas de debate e oficinas gratuitas no Plano Piloto, Ceilândia, Gama e Taguatinga
Informações para imprensa:
Tato Comunicação: (61) 3263-55597/8916
Jaqueline Dias – 9988-9618
Flávio – 9954-3116

Nenhum comentário:

Postar um comentário

BLADE RUNNER

Ontem vi uma senhora grávida no último lugar num caixa de auto-atendimento, eu estava numa posição privilegiada na fila e estava lend...