"ESCUTAR O CHEIRO"

"ESCUTAR O CHEIRO"
Minha facilitadora de Biodança, Neusa Ribacionka, me deu de presente em sua aula um conselho do seu pai: "Escutar o cheiro".
Pensei sobre o verdadeiro deleite estético que seria se, nossas a ações fossem orgânicas. Se cada gesto fosse recriado
a cada instante diante de uma presença. Na minha opinião, cada ato em si contém a força e o lirismo necessários
para nos lembrar do humano. Sentir a pulsação da vida, despertar. Precisamos "escutar com o corpo".
Considero dançar um privilégio porque nos liberta por instantes da prisão interior que, às vezes, nos é imposta por nós mesmos.
Dançar nos convida a "sair do controle" por alguns instantes e amplia a qualidade e a profundidade dos nossos gestos.
Para viver novas experiências e modificar nossas ações no cotidiano, é fundamental
recuperar o gestual. É ver tudo como a experiência que nos provoca alguma sensação ou prazer de perceber as possibilidades
e informações sobre o Ser, o mundo e a relação com o todo. Precisamos buscar mais, investigar mais, perceber mais e sentir mais.
"Espírito" vem do latim e significa "sopro", o que move a vida. Vida é sinônimo de ação, tempo que gera ação,
que é o que nos reconecta a uma atitude de reverência diante da vida.
Ariane Mouchikine diretora do Teatro, afirma que a imaginação é um "músculo". O corpo pode evocar mundos inteiros.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DANÇA SURREALISTA

DANÇAR EM TEMPOS DE INTOLERÂNCIA

" A FONTE ORIGINAL"