QUANDO DANÇO QUERO SER MÚSICA



   "Vós todos que tendes uma escola, que andaes sob a canga de uma orientação,
   que pertenceis a qualquer cousa que acabe no ismo, que sois quaisquer entes
   que acabem  em  ISTAS! Para quê o limite se para ser limitado  basta existir?
   Crear é libertar-se!
   Crear é substituir-se a si-próprio!
    Crear é ser desertor!
   Substituamos as personalidades à personalidade.Que cada um seja muitos!
   Basta ser para si a primeira pessoa do singular de qualquer pronome ou verbo.
    Sejamos a pessoa absoluta do Plural inconmensurável.Menos que isto é arte do passado!
    Acabemos com o não haver machinas no verso,e com haver versos com a mesma medida
    para tudo-fato-feito da inspiração barateira.
    Tragam-me isso por casa de não terem casa!
    Não façamos a apologia  dos heroes-mas dos completos!
    Ser heroe é ser  tudo num só ato de vida!
    Queiramos mais! Queiramos ter o heroísmo!
     Queiramos mais!"

  trecho do livro Prosa de Álvaro de Campos

 

 



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DANÇA SURREALISTA

DANÇAR EM TEMPOS DE INTOLERÂNCIA

" A FONTE ORIGINAL"