Translate

terça-feira, 1 de janeiro de 2013

EVOÉ! BACO!

Evoé!!!
Dionísio e o Teatro

Segundo a Enciclopédia Britânica, a palavra TEATRO deriva do grego theaomai - olhar com atenção, perceber, contemplar. Theaomai não significa ver no sentido comum, mas sim ter uma experiência intensa, envolvente, meditativa, inquiridora, a fim de descobrir o significado mais profundo; uma cuidadosa e deliberada visão que interpreta seu objeto.

Na Grécia antiga eram cultuados muitos deuses. Eles tinham vontades e personalidades como as dos homens, e muitas das suas características eram ligadas aos elementos da natureza. Um deus especial era Dionísio (Dioniso), cultuado como deus do vinho, da fertilidade e do Teatro. Muitos acreditam que os elementos que fazem parte da história da Arte Teatral começaram a aparecer nos festivais em honra ao deus Dionísio.

O desenvolvimento do Teatro Grego teve origem no culto prestado a Dionísio em Atenas. Os atores das peças executadas em honra de Dionísio usam máscaras, símbolos da submersão da sua identidade na de um outro. Esta perda de individualidade é demonstrada no teatro não só pelas máscaras que os atores usam, mas também pelo coro. Os membros do coro dançam e cantam em uníssono, cantando as mesmas palavras. Toda a individualidade e força de vontade devem ser ofertadas a Dionísio, quando o deus assim o deseja.



Segundo o mito, Dionísio ordenou a seus súditos que lhe trouxessem uma bebida que o alegrasse e envolvesse todos os sentidos. Trouxeram-lhe néctares diversos, mas Dionísio não se sentiu satisfeito até que ofereceram o vinho. O deus encheu-se de encanto ao ver a bebida, suas cores, nuances e forma como brilhava ao Sol, ao mesmo tempo em que sentia o aroma frutado que exalava dos jarros à sua frente. Quando a bebida tocou seus lábios, sentiu a maciez do corpo do vinho e percebeu seu sabor único, suave e embriagador.

De tão alegre, Dionísio fez com que todos os presentes brindassem com suas taças, e o som do brinde pode ser ouvido por todos os campos daquela região. A parti daí, Dionísio passou a abençoar e a proteger todo aquele que produzisse bebida tão divinal, sendo adorado como deus do vinho e da alegria.

Verbete Evoé: interjeição. Expressa entusiasmo, exaltação, intensa alegria. S.m. Brado de evocação a Baco nas orgias: eram evoés e brindes a ecoar em todo o recinto.

Tradicionalmente, o grito de comemoração utilizado pelos discípulos de Dionísio é denominado Evoé!
É DISSO QUE EU VIVO!!!!!!!! EVOÉ!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Susan Lee

Nenhum comentário:

Postar um comentário