PRIMEIRO FESTIVAL DE ARTES DE BRASÍLIA

Programação 27/01


Vanessa da Mata se apresenta no Centro de Convenções e em Sobradinho


O Centro de Convenções Ulysses Guimarães recebe, dia 27 de janeiro, duas importantes figuras da música nacional: Vanessa da Mata e Renata Jambeiro. No show, que integra a programação do I Festival de Artes de Brasília, a mato-grossense Vanessa da Mata apresentará sucessos de toda sua carreira.
.
A carreira de Vanessa começou quando ela tinha apenas 16 anos e cantava em bares de São Paulo. Aos 21 anos conheceu Chico César e, com ele, compôs a canção "A força que nunca seca", gravada por Maria Bethânia, que a fez título de seu disco de 1999. A partir disso, a carreira de Vanessa da Mata deslanchou. Vencedora do Grammy Latino de Melhor álbum Pop Contemporâneo Brasileiro com o disco Sim, a cantora chega a Brasília na turnê de seu quarto álbum: Bicicletas, bolos e outras alegrias e promete agitar a noite de sexta-feira.
.
www.vanessadamata.com.br
.
A abertura do show fica a cargo da cantora brasiliense Renata Jambeiro. Atriz e cantora, Jambeiro é tida como grande representante da música de Brasília. Seu primeiro álbum, intitulado Jambeiro, foi lançado em 2007. A artista está em turnê de divulgação de seu segundo trabalho, o DVD Sambaluayê. Seus shows são sempre boas homenagens ao samba, aos sambistas e às raízes da música popular brasileira.
.
www.renatajambeiro.com
.
No dia seguinte, sábado (28 de janeiro), Vanessa da Mata se apresenta no Ginásio de Sobradinho. Quem abre o show é o grupo Luz do Samba e o rapper GOG. Os ingressos podem ser retirados a partir das 9 horas da manhã, na Galeria de Artes Vincent Van Gogh, localizada na quadra 08 de Sobradinho.
.
Serviço: Vanessa da Mata no Centro de Convenções
Local: Centro de Convenções Ulysses Guimarães
Data: 27 de janeiro (sexta-feira)
Horário: 20h
A retirada de ingressos acontece às 14 horas do mesmo dia do espetáculo, no Teatro Nacional. A entrada é franca.
.
Serviço: Vanessa da Mata no Ginásio de Sobradinho
Local: Ginásio de Sobradinho
Data: 28 de janeiro (sábado)
Horário: 20h
A retirada de ingressos acontece às 9h horas do mesmo dia do espetáculo, na Galeria de Artes Vincent Van Gogh, localizada na quadra 08 de Sobradinho. A entrada é franca.


Lamartine Babo
O espetáculo do grupo Macunaíma/CPT será reapresentado às 19 horas, na sala Martins Pena do Teatro Nacional. É uma ótima oportunidade de se assistir a uma montagem do texto de Antunes Filho.


Serviço: Lamartine Babo
Local: Sala Martins Pena do Teatro Nacional
Data: 27 de janeiro (sexta-feira às 19 h)
A retirada de ingressos acontece às 14 horas do mesmo dia do espetáculo.
A entrada é franca.


Lia de Itamaracá
Lia de Itamaracá apresenta-se novamente, com shows de abertura de Sílvio de Holanda, Zé do Cerrado e Donzílio Luiz, na Casa do Cantador - Ceilândia. Mais uma oportunidade de se ouvir a cirandeira no DF.



Serviço: Lia de Itamaracá
Local: Casa do Cantador - Ceilândia
Data: 27 de janeiro (sexta-feira)
Horário: 20h
A entrada é franca e não é necessária apresentação de ingressos.

Mirabai Baraka
O espetáculo de dança Mirabai Baraka teve início como projeto de pesquisa, idealizado pela dançarina, atriz, pesquisadora e professora da Faculdade de artes Dulcina de Moraes, Maria Vilarinho Cardoso. Seu trabalho como atriz é fortemente influenciado pelo Oriente e, em técnicas corpóreas. A artista consegue, em suas apresentações, unir a teoria e a prática devido ao seu contato com o estilo de Dança Clássica Indiana Bharata Natyam, com influências, também, de suas sucessivas viagens de aperfeiçoamento. O espetáculo é inspirado em rituais de várias tradições pertencentes a diversas culturas e tem a presença feminina como fonte de grande inspiração.

Serviço: Mirabai Baraka
Local: Sala Alberto Nepomuceno, Teatro Nacional
Data: 27 de janeiro (sexta-feira)
Horário: 20h
A retirada de ingressos acontece às 14 horas do mesmo dia do espetáculo, na Sala Villa-Lobos do Teatro Nacional. A entrada é franca.


Retrospectiva Lars Von Trier
.
A mostra CCBB em Cartaz - Retrospectiva Lars Von Trier continua e nessa sexta exibe o filme O Grande Chefe (99 min. | 2006 | 16 anos).


Serviço: Restrospectiva Lars Von Trier
Local: CineBrasília
Data: 27 de janeiro (sexta-feira)
Horário: 19h30
A retirada de ingressos acontece no mesmo dia do espetáculo, com uma hora de antecedência. A entrada é franca.

Relembrando o Rei do Carnaval

Lucas Formiga/FestiArte
Sobre as melodias que embalam o carnaval de rua no Brasil há muitos anos. Sobre os hinos entoados em estádios de futebol, repletos de torcedores fanáticos. Quem nunca bradou “O teu cabelo não nega” em fevereiro, nas ruas? Que torcedor flamenguista ou tricolor não canta com paixão o hino do seu clube? Foi para homenagear Lamartine Babo que Antunes Filho escreveu o espetáculo homônimo ao artista, levando a história do “Rei do Carnaval” para o teatro, junto ao grupo Macunaíma/CPT – Centro de Pesquisa Teatral.
.
O espetáculo é parte da Trilogia Carioca. Com 10 atores em cena e direção de Emerson Danesi, que faz parte do CPT há 16 anos, a peça é um musical dramático. Contempla vários dos sucessos do compositor homenageado, como “O seu cabelo não nega”, “Cantores do Rádio”, “Serra da boa esperança”, entre outras. Emerson descreve o espetáculo como uma reverência ao músico. “"Lamartine Babo" é uma homenagem a esse incrível compositor e Antunes resolveu escrever o texto inspirando-se em Pirandello (dramaturgo italiano), com personagens em busca de um autor”, afirma.
.
Com atuações bastante leves, “Lamartine Babo” reforça a ideia do grupo de valorizar traços culturais brasileiros, como em Macunaíma e Policarpo Quaresma. Para Emerson, Babo é “re-valorizado” internamente no espetáculo. “O Antunes usou essa estrutura de pessoas estranhas que se encontram para cantar o repertório do Lamartine Babo em um local de ensaio. Eles recebem a visita de um senhor e sua sobrinha, bem misteriosos. Dentro dos diálogos, revelam dados e curiosidades da vida e da obra do compositor.”
.
O CPT utiliza métodos de trabalho específicos para suas montagens: a preparação de elenco tem fins formativos e as montagens são baseadas em pesquisas intensas em várias áreas de conhecimento. A rotina de trabalho intensa garantiu prestígio internacional a Antunes Filho. Desde a apresentação de Macunaíma, em 1978, o teatro de Antunes foi reconhecido em todo o mundo. O clássico, adaptação do texto de Mário de Andrade, foi responsável por abrir novas perspectivas à narrativa dramática no Brasil.
.
A montagem de “Lamartine Babo” reconduz ao imaginário popular uma figura excepcional, em texto que brinca com vaidades e crenças. As leves pitadas de humor, somadas ao talento e à impecável afinação do elenco são ingredientes suficientes para contagiar a todos que assistem.

Programação 26/01



Lia de Itamaracá

Guilherme Tavares/FestiArte
A cultura popular de Pernambuco pede passagem e aterrissa em Brasília. A responsável pela festa é Lia de Itamaracá, que se apresenta no I Festival Internacional de Artes de Brasília. Lia terá duas apresentações: uma na sala Villa-Lobos do Teatro Nacional, com show de abertura da Orquestra Marafreboi e outra na Casa do Cantador, em Ceilândia. O segundo local é espaço de encontro entre nordestinos radicados em Brasília, e recebe também Sílvio de Holanda, Zé do Cerrado e Donzílio Luiz.

A cantora é a cirandeira mais famosa do país. Nascida em 1944, Lia de Itamaracá vive até hoje na ilha que lhe dá nome. Aos doze anos, já participava de rodas de ciranda e encantava-se com cocos e maracatus. Em 1977, depois de 21 anos cantando animando rodas em Itamaracá, a cantora gravou seu primeiro disco. Lia de Itamaracá roda o Brasil e o mundo representando a música tradicional pernambucana e seu trabalho é tido como fonte importante de resgate e preservação cultural.




Serviço
Lia de Itamaracá e Orquestra Marafreboi
Local: Sala Villa-Lobos do Teatro Nacional
Data: 26 de janeiro (quinta-feira)
Horário: 20h
A retirada de ingressos acontece às 14 horas do mesmo dia do espetáculo.
A entrada é franca.

Lia de Itamaracá e Sílvio de Holanda, Zé do Cerrado e Donzílio Luiz
Local: Casa do Cantador - Ceilândia

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

DANÇA SURREALISTA

DANÇAR EM TEMPOS DE INTOLERÂNCIA

" A FONTE ORIGINAL"