quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Artista?


Então aqui um trecho de uma transcrição do manifesto da artista Marina Abranovic ... eu me identifiquei com alguns tópicos, e acho importante e espero que outros manifestos sejam divulgados, me incomoda muito a palavra artista, parece que com o tempo ela foi corrompida , neguei durante um tempo ser rotulada de "artista" e como me identifico com uma arte sagrada e ao mesmo tempo dentro do cotidiano, me sinto peixe fora dágua. No entanto a nomenclatura pouco me importa agora, porque saí de todas as formas , e tento ser a minha forma. Uma vez li um texto sobre a arte balinesa , e a relação deles com a arte é tão simbiótica que nem existe esta palavra "artista", para eles artistas são pessoas drogadas, que ganham muito dinheiro. Não estou propondo o retorno do Romantismo e tampouco aquela imagem de sofrimento e recursos escassos, eu sinto por tantos artistas que deixaram uma arte que emociona até hoje e muitos nem um enterro dígno tiveram.Nunca esqueci da morte de dois artistas amigos meus, ambos morreram sozinhos aqui na solidão de Brasília em seus apartamentos, e levaram dias para serem notados. Fico imaginando porque nascemos com esta necessidade de fazer o registro do mundo , através de uma percepção pessoal e única. Outro amigo me consolava dizendo que a última encarnação é a dos artistas. Com todos os subtextos que esta afirmação propõe fico ainda procurando minha identidade, deslocada, quero expressar minha obra, quero ser reconhecida, mas não quero ser banalizada, aparecer na revista "caras", tenho sede de manifestos, para entender que ética estamos construindo e o que a próxima civilização vai nos analizar através dos artefatos que vamos deixar. Será que só restará fotos de bundas, peitos siliconados? Será que a arte conteporânea hermética que encontramos nas estalações e performances serão decifradas como os Hieroglifos, caso as legendas estejam em linguagem cifrada? E o teatro? A dança? Que relação temos com o poder? Só estamos buscando ser reconhecidos para obter verba, patrocínio e bajulações e prêmios? Mas sem isso, morreremos na praia? é ético abrir mão por uma arte pura? E o que é uma arte pura, o que é uma postura nobre, antes eu parava para ver o Caetano falar, depois de tantas contradições humanas, eu paro para ouvir o passado, para ser digna no presente? Porque busquei uma arte de mais de 5.000 anos A.C., para ser moderna, e encontrar alicerces éticos para seguir? Só quando percebi o sagrado na arte, a humildade de dançar para os deuses, me autorizei a dançar no espaço mais sagrado que existe para mim o pauco.Como Clarice Lispector afirmo" Você que está me lendo me ajude a nascer"



Manifesto de Marina Abranovic

"- O artista nunca deve mentir a si próprio ou aos outros
- O artista não deve roubar idéias de outros artistas
- Os artistas não devem comprometer seu próprio nome ou comprometer-se com o mercado de arte
- O artista não deve matar outros seres humanos
- Os artistas não devem se transformar em ídolos
- O artista deve evitar se apaixonar por outro artista
- O artista deve ter uma visão erótica do mundo
- O artsta deve ter erotismo
- O artista deve sofrer
- O sofrimento cria as melhores obras
- O sofrimento traz transformação
- O sofrimento leva o artista a transcender o seu espirito
- Os artistas devem procurar a inspiração no seu âmago
- quanto mais se aprofundarem no seu âmago , mais universais serão
- O artista é um universo
- O artista não deve ter auto-controle em sua vida
- O artista deve ter auto-controle total com relação à sua obra
- O artista deve compreender o silêncio
- O artista deve criar um espaço para que o silêncio adentre sua obra
- O artista deve reservar para si longos períodos de solidão
- O artista deve evitar ir para o seu atelier todos os dias
- O artista não deve considerar o seu horário de trabalho como o de um funcionário de um banco
- O artista não deve produzir em demazia
- O artista deve tomar sua própria decisão sobre os objetos pessoais que terá
- O artista deve, cada vez mais, ter menos"

Revista Bravo = edição número 160 - dezembro/2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário

"TEMPOS MODERNOS"

Sou voluntária de uma ONG que tem como missão ajudar e promover conforto emocional e saúde mental a pacientes com depressão e pessoas...