sábado, 25 de dezembro de 2010

TREINAMENTO

1. Estipule um horário sagrado (uma ou duas vezes por semana), que nada nem ninguém pode interromper. Esse horário será tão importante quanto os seus horários de aula. 2. Troque de roupa, como se estivesse indo para sua aula normal. Isso é importante para que você se sinta no clima.3. Desligue a TV, o MSN, o celular e qualquer outra coisa que te puxe pro mundo externo. Entre no seu horário de treino concentrada. É punk fazer isso, mas esse comportamento precisa de treino assim como os passos de dança. Logo você vai tirar essa rotina de letra e a sua mente não se focará em nada que não seja seu corpo. 4. Comece com um alongamento bacana. É nessa hora que entramos em contato com nosso corpo. O alongamento, além de preparar o corpo, auxilia na concentração e interioriza a consciência. Antes de começar as aulas, é preciso que você se sinta IN, com a percepção voltada para seus músculos, ossos, articulações e respiração. 5. Encerre seus treinos com um alongamento relaxante, uma compensação de coluna confortável e uma boa espreguiçada! 6. Filme seus treinos, ou os trechos importantes para avaliar suas correções e suas dificuldades. Os gravadores de vídeo são ferramentas excelentes para auxiliar na nossa evolução! Opção de Treino nº 11. Repita muitas vezes os movimentos que sua professora deu nas últimas aulas. Para você lembrar todas dicas dela, faça um caderninho e anote tudo que ela disser. Coloque algumas músicas curtinhas no som, e faça um passo por música, ou um passo a cada três ou quatro minutos. Como não tem nada que tire sua concentração, preste atenção a cada mínino movimento ou reação do seu corpo, ele tem muito a 'dizer'. 2. No final do treino, quando você repassou todos os passos, treine os movimentos que você mais tem dificuldade, mesmo que já tenha aprendido há tempos, afinal ninguém evolui deixando 'buracos' para trás. 3. Depois do treino de movimentos isolados, treine as sequências que sua professora passou, no mesmo esquema de repetição citado anteriormente. Se você ainda não começou a estudar sequências coreográficas, aproveite que está sozinha, coloque a música que você mais gosta e improvise, sem se preocupar com técnica. É o momento para você deixar a dança fluir no seu corpo sem auto crítica ou timidez. Opção de Treino nº 21. Antes de começar seu treino pessoal, entre no Youtube e pesquise alguns vídeos didáticos de Dança do Ventre que tenham um conteúdo bacana. Peça dicas para suas amigas e professora, caso você não saiba como encontrá-los. Alunas básicas ou iniciantes optem por vídeos que ensinem movimentos isolados, alunas de inter podem optar pelos movimentos isolados mas devem treinar sequências simples. Já as alunas de avançado optem por sequências bem elaboradas ou trechos de coreografias de bailarinas profissionais.2. Dê um jeito (rs) de levar o computador até o local dos seus treinos e o desafio é conseguir executar a lição do vídeo da melhor forma possível. Volte cada pedacinho e repita quantas vezes for necessário até que a 'matéria' tenha sido absorvida de forma satisfatória. Não esqueça de filmar, para comparar com o vídeo estudado e ver o que falta melhorar. Você também pode levar as gravações para sua professora ajudar a indentificar os pontos que necessitam de mais atenção!Opção de Treino nº 3 Pra quem está na fase de montar coreografias e solos.1. Anote todos os passos e sequências que você aprende em aulas e workshops, eles são importantes para quando você está 'sem idéias'. Além disso o Youtube se tornou um aliado incrível: antes do seu treino, selecione alguns vídeos com movimentos que você gostou, reproduza-os da sua maneira (nunca copiando a bailarina) e encaixe-os na sua coreografia.2. Montar uma coreô, exige paciência, muita paciência, mais paciência e uma cassetada enorme de dedicação e paciência. Não é fácil, é um tal de põe passo, tira passo, muda tudo, começa de novo, um dia gosta, no outro odeia, mas acredite em mim, vai sair e a próxima vai ser mais fácil!!!! Experiência é tudo!!!!

Luana Melo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

DANÇAR

Estudo atualmente as possibilidades do corpo para criar uma dança sutil para todos, independente da idade, classe social e nível de escola...